A imagem dos aplausos na saída do hospital é também um viva a vida! E neste domingo foi a vez do médico Robson Macedo, 75 anos, ginecologista e obstetra na rede municipal de saúde de Magé, sair com as palmas e comemorações da equipe do Centro de Tratamento para a Covid-19, em Santo Aleixo.

Com a alta do Dr Robson, Magé chega a marca de 29 recuperados da Covid-19. Só nesta unidade, outros oito pacientes que necessitaram de internação já tiveram alta desde a inauguração em 17 de abril. 

Edson Luiz Roque Dias, 53 anos, também ficou internado no Centro de Covid-19 e ficou muito agradecido ao tratamento que recebeu na unidade:

— Já fiquei internado em outros hospitais e agradeço pelo tratamento, vi a higiene do local. Fui muito bem tratado lá e no postinho lá em cima (24h de Santo Aleixo). Brinquei até com um colega de quarto que se q eu cortar o dedo, venho pra cá (risos). Muito obrigado de coração, devo minha vida a vocês. Continuem salvando vidas, que vocês serão recompensados por Papai do Céu, declarou o padeiro, que é morador de Piabetá e teve alta no último domingo, 26 de abril. 

Leitos e isolamento

Uma das grandes preocupações que a pandemia traz às autoridades da área da Saúde internacionais e das esferas federal, estadual e municipal, é evitar a contaminação em massa e o colapso na rede de saúde. Em Magé, por não receber um hospital de campanha, a Prefeitura providenciou em caráter de emergência, estruturas para receber os casos suspeitos e confirmados da Covid-19 que necessitem de internação.

O Centro de Tratamento para a Covid-19, recém inaugurado pela Prefeitura de Magé, acolhe pacientes classificados como moderados a graves, e funciona como unidade de retaguarda, ou seja, não realiza o primeiro atendimento e recebe aqueles que já foram internados em uma das seis unidades de emergência, que são a porta de entrada para primeira abordagem, juntamente com as Unidades de Saúde da Família.

“Os pacientes estão sendo transferidos aos poucos para o Centro de Covid-19, até mesmo porque dependem de avaliação e resultados de exames. Mas no Hospital Municipal de Magé, por exemplo, também foi feito um remanejamento, transferindo a pediatria para a parte de trás da unidade, evitando o contato entre pacientes infantis com adultos, onde instalamos uma ala com nove leitos e total isolamento para pacientes da Covid-19, que recebem o mesmo suporte”, explicou a secretária de Saúde, Carine Tavares.